CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Congressos, Encontros, Simpósios e SemináriosEventosExposições, Feiras e Festivais

Já tem data confirmada para o Azeitech 2024

Maria da Fé, MG receberá a 4ª edição do Azeitech em 2024

Chegando em sua 4ª edição, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) definiu a data oficial do Azeitech 2024, evento destinado ao debate de diversos temas relacionados à cadeia nacional da olivicultura. No dia 2 de fevereiro do próximo ano, o Campo Experimental de Maria da Fé receberá as atividades do 19º Dia de Campo de Olivicultura e da 9ª Mostra Tecnológica, com programação voltada para os aspectos agronômicos, insumos e informações sobre a colheita e a extração de azeites.

Na programação técnica serão abordados temas importantes como condições climáticas e aspectos gerais do cultivo de oliveiras e também do manejo de pragas e doenças na cultura. Haverá ainda um momento para falar sobre as normas de funcionamento das agroindústrias de azeite no Brasil, assunto de suma importância para produtores e envolvidos com a cadeia da olivicultura.

Na ocasião, a Epamig irá reinaugurar a sua Agroindústria de Extração de Azeite, que foi reformada e modernizada ao longo de 2023. O lagar foi reestruturado com novos maquinários, como extratora, lavadores de garrafa, rotuladores e tanques de inox, adquiridos recentemente.

Chamada para o Azeitech 2024

A modernização do lagar vai beneficiar toda a cadeia produtiva, auxiliando nos serviços prestados pela Epamig aos produtores, possibilitando o desenvolvimento de novas pesquisas e tecnologias para a produção de azeites de qualidade.

O início de fevereiro foi escolhido por coincidir com o início da colheita das azeitonas, um momento em que os participantes poderão ver as fases iniciais da produção de novos azeites, observando o processo in loco.

Programação para novos e antigos participantes

Após a solenidade de abertura e a reinauguração da agroindústria, haverá uma palestra abordando o efeito do clima sobre a produção de azeitonas. Este ano, a colheita foi prejudicada pelas fortes chuvas que atingiram a região de Maria da Fé em 2022. Por isso, decidiu-se abrir a programação técnica do evento com uma apresentação sobre as influências das condições climáticas na olivicultura.

Vista aérea do Campo Experimental de Maria da Fé da Epamig
Vista aérea do Campo Experimental de Maria da Fé da Epamig

Em seguida, os participantes poderão visitar três estações de campo que serão montadas nos olivais da Epamig em Maria da Fé, e que compõem a 19ª edição do tradicional Dia de Campo de Olivicultura. Os organizadores selecionaram assuntos que têm sido demandados por produtores da Serra da Mantiqueira.

Em uma das estações, será abordado o manejo de doenças fúngicas no olival, e em outra, o tema será a cigarrinha como vetor da Xylella fastidiosa em oliveiras, doença que tem prejudicado algumas produções. Serão apresentadas formas de prevenção e cuidados que devem ser tomados para evitar essas pragas e doenças, e o que fazer caso elas estejam presentes na propriedade.

Em uma terceira estação, os participantes poderão saber mais sobre boas práticas para o cultivo da oliveira. O objetivo é sempre trazer temas relacionados às dificuldades que produtores da região possam estar enfrentando. Porém, como é uma cultura que está sendo muito difundida, também procurou-se atrair um público novo, de pessoas interessadas em ingressar na olivicultura.

Banner do Azeitech 2024

Exposição de maquinários, insumos e cosméticos à base de azeite

Ao longo do dia, ocorre também a 9ª Mostra Tecnológica, uma exposição de empresas da cadeia da olivicultura, que apresentarão seus serviços e produtos mais recentes. São empresas que comercializam máquinas de extração de azeite, garrafas, tampas, lacres e rótulos, além de insumos, adubos, ferramentas, tesouras de poda e pulverizadores. Haverá também a presença de estandes com diversos produtos feitos à base de azeite ou do bagaço da azeitona. Produtores de Maria da Fé e da região apresentarão produtos artesanais, difusores de ambiente e cosméticos, como cremes e sabonetes, o que mostra a diversidade de possibilidades oferecidas pela olivicultura.

Leia também: