CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Agricultura FamiliarCriaçãoCultura e SocialGastronomiaGestão, Mercado e EconomiaNotíciasTurismo e Lazer

Valença fortalece os produtores com a Rota do Queijo

Rota do Queijo de Valença

O município está localizado em uma das maiores bacias leiteiras fluminenses, e agora integra o Arranjo Produtivo Local (APL) do Queijo, criado pelo governo do estado(), através da Secretaria de Turismo (Setur-RJ). No coração do Vale do Café do Rio de Janeiro, Valença atrai visitantes com a Rota do Queijo, excelente opção de roteiro turístico. O APL do queijo, além de apoiar os produtores rurais da área, também impulsiona a geração de empregos e o desenvolvimento econômico regional.

Muita gente não sabe, mas o Queijo Prato foi criado em Valença nas primeiras décadas do século XX, a partir de algumas experiências realizadas por dinamarqueses que residiam em uma das fazendas valencianas. O dinamarquês Rasmus Nielsen, que para fugir para o Brasil adotou o nome de Axl Maolm, iniciou na Fazenda Vista Alegre a primeira cooperativa de leite de Valença, que mais tarde, transformou-se nos laticínios Dana, ocupando a Usina do Trevo. O sobrinho de Axl, Thorvald Nielssen, veio da Dinamarca em 1913, e trouxe culturas lácteas europeias. Fizeram um queijo com essas bactérias para experimentar mas, sem fôrmas adequadas, a massa esborrachou. Quando foi apresentar ao patrão o funcionário disse “esse queijo mais parece um prato!” E o dinamarquês respondeu “Pois então esse é o nome do queijo: Prato”.

Logo da Rota do Queijo de Valença

A tradição queijeira nunca esteve tão forte no município e agora faz parte do presente de Valença, que ocupa um lugar de destaque em importantes concursos mundiais de avaliação de queijos. Por esse fator, Valença criou um roteiro turístico denominado Rota do Queijo, que envolve diferentes propriedades e produtos e promove uma experiência gastronômica e cultural riquíssima. A qualidade distinta do queijo local agrega valor à experiência gastronômica oferecida pelos hotéis, além de atrair turistas em busca de uma autêntica imersão na cultura e nos sabores únicos de Valença.

O projeto começou em uma conversa no Empório Rural Valença, uma loja familiar que desde 2017 trabalha com pequenos produtores locais. Hoje, o espaço vende itens de quase 60 produtores do Vale do Café de Valença, Vassouras e Rio das Flores. A rota tem o seu ponto de encontro no Empório, por todo o simbolismo de ter sido criada ali. A Rota do Queijo acontece mensalmente por meio de agendamento prévio e leva turistas, visitantes e muitas vezes o próprio valenciano para um dia recheado de queijo e muitas histórias de empreendimento e relação com a natureza. Integram a rota o Empório Rural Valença, Du’Vale Queijos, Capril do Lago, Latte Buono, Ecoleite, Vale do Vento e Ateliê du Leite, proporcionando aos visitantes uma imersão no processo de produção de queijos, desde a matéria-prima até o produto final, com degustações que elevam a experiência.

A caverna de maturação da Du'Vale Queijos
A caverna de maturação da Du’Vale Queijos

A Du’Vale Queijos abriga a primeira caverna subterrânea do Brasil para a maturação e produz um queijo que possui certificações nacionais e internacionais. O Latte Buono, por sua vez, trocou o gado bovino pelos búfalos e o visitante terá oportunidade de ver sendo preparada a verdadeira mussarela de búfala, além de queijos finos como gruyère, o “bufalobrie” e até um gelato. A Rota do Queijo pretende preservar a cultura, estimular a economia e reconhecer a qualidade da produção de Valença.

Além do apoio turístico da Setur-RJ, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-RJ) contribui na estruturação das queijarias, na divulgação das marcas em outros estados e na realização de eventos. Os técnicos dão suporte desde a produção primária até a gestão da propriedade, inclusive a projetos de crédito rural para impulsionar as atividades dos produtores.

Mozzarella de Búfala artesanal da Latte Buono
Mozzarella de Búfala artesanal da Latte Buono
Búfalas da Latte Buono
Búfalas da Latte Buono

Para quem quiser participar dessa imersão rural, a Rota do Queijo acontece duas vezes por mês, aos sábados, com o ponto de encontro no Empório Rural, saindo às 8:00 com previsão de retorno às 16:00. São selecionadas quatro fazendas por sábado para visitação com degustação livre de queijos e derivados do leite e, em uma delas, o almoço oferecido é preparado em panela de barro e no fogão a lenha. É preciso adquirir o passaporte da Rota do Queijo e, se cumprir toda a jornada, ao final, o participante ganha um certificado de conhecimento de produtos e produção. Crianças menores de 6 anos não pagam, e de 6 a 12, pagam meia. O passaporte custa R$ 270,00, com 50% no ato da contratação e o restante durante o passeio. Você poderá ter mais informações pelo WhatsApp (24) 99883-1085.

Leia também: