CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Melíponas

A COFCO International apresenta o projeto Polinizar, no estande da Embrapa, na Agrishow, que acontece em Ribeirão Preto, SP, junto à Kombee, um laboratório móvel que dissemina orientações e compartilha conhecimento sobre as abelhas nativas do Brasil. No espaço, os visitantes poderão conhecer a solução da companhia para a proteção de colmeias por meio de uma ação de realidade aumentada, informações para criação e uso sustentável das abelhas, além de provar os diferentes tipos de mel.

A COFCO International é uma empresa chinesa com atuação global de agronegócios que compra, armazena, vende, processa e distribui commodities agrícolas essenciais: grãos, oleaginosas, açúcar, algodão e café. Com sede em Genebra, na Suíça, a COFCO International emprega cerca de 11 mil profissionais, em 37 países, e possui ativos em todos os continentes, com negociações em mais de 50 países.

Um projeto itinerante, o Projeto Kombee, uma kombi customizada, tem por objetivo levar as abelhas para dentro das escolas e diversos outros ambientes disseminando orientações e compartilhando conhecimento sobre as abelhas nativas do Brasil. Nela, é possível aprender sobre as abelhas sem ferrão, provar diferentes tipos de mel, além de realizar a conscientização da importância das abelhas para a produção de alimentos essenciais para o planeta e o equilíbrio do ecossistema, oferecendo palestras, demonstração das colmeias e exposição de mel.

Projeto Kombee em ação
Projeto Kombee em ação
Projeto Kombee expondo colônias de melíponas
Projeto Kombee expondo colônias de melíponas
Diferentes tipos de mel de melíponas
Diferentes tipos de mel de melíponas

Com a realidade aumentada os visitantes poderão conferir como funciona o processo de aplicação dos defensivos agrícolas nos canaviais da COFCO e o mecanismo de proteção em regiões de colmeias e apiários. A experiência será sob a ótica de um piloto de aeronave agrícola e os visitantes vão vivenciar essa experiência com a vista área.

O Projeto Polinizar visa proteger as colmeias existentes no entorno dos canaviais da COFCO, além de fomentar a criação e o aumento de abelhas de espécies nativas nas comunidades próximas, garantindo assim a preservação do ecossistema local. Com ele, é possível realizar a aplicação aérea consciente de defensivos agrícolas, conciliando produção de cana-de-açúcar e a vivência protetiva com as abelhas, bem como aumento de produtividade dos apicultores para produção de mel e derivados.

A iniciativa está dividida em quatro frentes:

  • identificação de apicultores para o georreferenciamento dos apiários e meliponários;
  • capacitação de apicultores e meliponicultores;
  • mapeamento das colmeias para manejo das lavouras e apiários e meliponicultores;
  • treinamentos para empresas de aviação agrícola com protocolos de segurança, aplicabilidade de defensivos e desenvolvimento de novas tecnologias.
Meliponicultor com favos de abelha jataí nas mãos destacando-se a rainha da colônia
Meliponicultor com favos de abelha jataí nas mãos destacando-se a rainha da colônia
Melgueira de melípona repleta de mel
Melgueira de melípona repleta de mel

Desde que o projeto foi implementado, não houve mais registros de mortandade de abelhas relacionadas às aplicações nas regiões próximas das usinas de açúcar e etanol da empresa, localizadas no noroeste do estado de São Paulo.

Ao todo, a COFCO International já identificou 58 apiários com mais de 5.000 colmeias, em mais de 20 municípios. Além da contribuição ambiental, o Projeto Polinizar tem impactos sociais relevantes com capacitação dos meliponicultores e conscientização de crianças de escolas públicas sobre a importância das abelhas nativas no Brasil.

Desde 2019, o Projeto Polinizar foi estendido para as crianças de escolas públicas do entorno de unidades da COFCO, por meio da parceria com o Projeto Kombee. Até o início de 2024, a ação foi desenvolvida com mais de 5.000 crianças de mais de 20 municípios onde a COFCO atua.

Leia também: