CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

EventosExposições, Feiras e FestivaisFestasPremiações e Competições

Mundial do Queijo do Brasil reunirá os melhores queijos nacionais e internacionais

Chamada para o 3° Mundial do Queijo do Brasil

Um dos maiores eventos de queijo do país, o Mundial do Queijo do Brasil 2024 vai reunir os melhores queijos nacionais e internacionais entre os dias 11 a 14 de abril, no Teatro B32, Avenida Brigadeiro Faria Lima, 3732, em São Paulo/SP. Além de premiar os melhores queijos, o Mundial é de extrema relevância para o desenvolvimento da cadeia queijeira do país. São quatro concursos, o primeiro internacional, de queijos e produtos lácteos, e mais 3 concursos nacionais: Melhor Queijista, Melhor Queijeiro e Melhor Fondue do Brasil.

De acordo com a organização do 3° Mundial do Queijo do Brasil, o evento nacional foi baseado em um dos mais renomados eventos do mundo, o Mondial du Fromage et des Produits Laitiers, que acontece em Tours, na França. Além de premiar os melhores produtos, o mundial também é espaço de aprendizado, o que é fundamental para o avanço da cadeira do queijo. O concurso tem a chancela do Concours de Meilleur Fromager du Monde do Mondial du Fromage de Tours e o vencedor tem sua vaga garantida para participar na próxima edição, na França, em setembro. O prêmio, além da visibilidade, é uma passagem de São Paulo para Paris para participar do evento francês.

Chamada para o 3° Mundial do Queijo do Brasil

O evento é extremamente importante para a produção nacional de queijos, pois ajuda a desenvolver toda a cadeia queijeira. É um evento amplo, que reúne os personagens de todas as etapas da cadeia produtiva, com destaque para os produtores, que são o principal participante, pesquisadores, lojistas e queijeiros.

A participação no mundial é crescente e além dos queijos nacionais, a edição deste ano terá exemplares da França, México, Suíça, Itália, Argélia, entre outros. Os produtores de queijos de Minas Gerais participam ativamente do mundial, liderando as inscrições com o cadastro de 556 produtos, seguido por São Paulo, com 303, e Paraná, com 170. A cada edição, o número de inscritos aumenta, não só porque aumenta o ânimo e a vontade de concorrer, mas também pelo número maior de produtores preparados para concorrer. Isso é muito importante porque incentiva o produtor a se qualificar, a melhorar o queijos, a legalizar a produção. Para participar do mundial os candidatos precisam ter pelo menos dois anos de experiência e passarão por uma pré-seleção através dos seus dossiês de candidatura descritos no regulamento e, pelo menos, um selo de inspeção.

Uma das novidades da edição é a premiação de outros produtos além do queijo. Durante o evento, serão eleitos o melhor Fondue do Brasil, os melhores produtos lácteos, o melhor queijista e o melhor queijeiro. Há grande variedade entre as categorias. Além dos produtos fabricados com o clássico leite de vaca, também concorrem os produtos de leite de cabra, de ovelha, de búfala e também da categoria especial de leite misturado. Para os que gostam de produzir misturando leite, o que é muito comum na europa, aqui também poderão concorrer. São cerca de 30 categorias em que os queijos podem se encaixar e uma, tipo guarda-chuva, que abriga os não previstos.

Salão do evento
Uma das áreas do Teatro B32
Uma das áreas do Teatro B32

As expectativas em relação ao evento são positivas, principalmente, por ele reconhecer os melhores queijos e, assim, contribuir para o desenvolvimento e reconhecimento dos produtores. Os organizadores estão muito otimistas com a edição. Os concursos são muito importantes para os participantes pois quem ganha é muito reconhecido no mercado. O produtor de queijo premiado já experimenta o efeito praticamente de imediato.

Durante o Mundial do Queijo do Brasil 2024, também há espaço para o compartilhamento de estudos, pesquisas e realização de palestras e mesas-redondas, o que é considerado essencial para a evolução da produção. O Programa Via Láctea contará com conferências técnicas para profissionais. Em 2022, o programa reuniu 33 conferências e contou com rodada de negócios. Agora, em 2024, o projeto acontecerá nos dias 12 e 13 de abril, em três salas para 50 pessoas. A programação do projeto Via Láctea conta com participantes que trazem a experiência internacional da produção de queijo.

Diferentemente de outros concursos do setor lácteo, a competição que define quem é o Melhor Queijista do Brasil em 2024 avalia a paixão pelo ofício. É uma atração à parte na programação. As provas testarão, além do entusiasmo, o saber-fazer profissional, o conhecimento acerca das tecnologias queijeiras, a apresentação dos queijos à mesa, a capacidade de escolher e destacar os produtos, capacidade de venda, argumentação e defesa dos queijos e produtos lácteos.

Chamada para o 3° Mundial do Queijo do Brasil

Durante as provas os jurados avaliarão os exames de apresentação oral, preparação culinária com queijo, conhecimentos gerais, preparação de uma tábua de queijos harmonizada com bebidas e alimentos e preparação de uma obra de arte queijeira. O concurso vai medir técnicas, mas a ideia é analisar principalmente o trabalho realizado pelo candidato em sua atuação, a sua paixão em lidar com o queijo. Não haverá mais a prova de escultura queijeira. A apresentação do queijo preferido será feita no palco, para o público geral (não somente para os jurados) e haverá uma prova de Cultura Queijeira Geral em inglês ou francês na qual os candidatos responderão um questionário com 20 questões de múltipla escolha sobre a cultura queijeira geral e sobre queijos de Denominação de Origem Protegida e Indicação Geográfica. Essa prova de cultura queijeira em outro idioma se justifica porque o prêmio do vencedor é justamente uma passagem para concorrer no concurso de melhor queijeiro do mundo, na França. Portanto, o melhor queijista precisa se preparar para as provas que ele vai enfrentar representando o Brasil lá fora.

Trata-se de um acontecimento muito especial para os profissionais da cadeia láctea e para o grande público de consumidores finais apaixonados por queijo. A feira de queijos, bebidas e alimentos artesanais acontece em frente ao teatro, na Praça da Baleia, com acesso gratuito. Mais de 100 produtores de todo Brasil vão vender seus produtos direto da fazenda. O mundial é produzido pela SerTãoBras e a Guilde Internationale des Fromagers, confraria francesa que promove o fortalecimento da cultura e arte queijeira no mundo inteiro.

Leia também: