CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Congressos, Encontros, Simpósios e SemináriosEventosExposições, Feiras e Festivais

Epagri apresenta tecnologias no Campo Agroacelerador Cooperja

Vista do Campo Acelerador Cooperja

O evento conta com vitrines tecnológicas, pesquisas, exposições de animais, de máquinas e veículos, fóruns para debates e lançamento de tendências

Organizado pela Cooperativa Agroindustrial Cooperja, a 20ª edição do Campo Agroacelerador Cooperja acontece na área da cooperativa em Jacinto Machado, SC, entre os dias 1 e 3 de fevereiro.

O Campo Agroacelerador teve sua 1ª edição no ano de 2005. O evento surgiu como resultado de um dos maiores sonhos da diretoria da Cooperja: o de multiplicar conhecimento e colaborar para o desenvolvimento dos seus cooperados e clientes. Com o tempo, prosperou, cresceu e tornou-se um evento referência, o maior do agronegócio na região sul de Santa Catarina.

Ao longo das edições, houve um aumento exponencial de empresas participantes e visitantes, tudo isso graças à união e parceria das diversas pessoas envolvidas. Esse crescimento motivou a Cooperja a investir ainda mais no projeto, trazendo melhorias na infraestrutura, tecnologia, conhecimento, pesquisa, diversificação de temas e muito mais.

Chamada para o Campo Acelerador Cooperja 2024

Atualmente, são dois dias de evento para associados, produtores, visitantes, pesquisadores e técnicos, visando apresentar as mais recentes tecnologias, soluções e projeções para o futuro do agronegócio. Além disso, acontecem apresentações em vitrines tecnológicas, pesquisas, exposições de animais, de máquinas e veículos, fóruns para debates e lançamento de tendências.

A Epagri estará presente na edição deste ano apresentando tecnologias para produção de arroz, soja, milho, hortaliças, frutas e pecuária. A expectativa de público é de 5 mil pessoas, entre produtores rurais, profissionais da área, empresas do setor agropecuário, estudantes e visitantes em geral.

Durante o evento a Epagri estará com unidades demonstrativas de tecnologias para o cultivo de arroz irrigado, entre elas os cultivares desenvolvidos em sua Estação Experimental de Itajaí e que estão entre os mais cultivados no estado. Também serão apresentadas soluções para o manejo racional das lavouras do cereal. Ainda na área de grãos, serão demonstrados sistemas sustentáveis para cultivo de milho e soja.

Stand demonstrativo de tecnologias na Campo Acelerador
Stand demonstrativo de tecnologias na Campo Acelerador

O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH), desenvolvido pela Epagri, também estará presente no Campo Agroacelerador. Os visitantes poderão entender como o sistema melhora a saúde dos cultivos, reduz custos de produção, aumenta a produtividade e é aliado importante para enfrentar os desafios que os extremos climáticos representam à agricultura. Os visitantes vão poder testemunhar a qualidade do tomate, pimentão, rúcula, alface, batata-doce e aipim cultivados em SPDH.

Na área da fruticultura a Epagri vai demonstrar tecnologias para o cultivo de maracujá, banana e pitaia. Também será exibido o trabalho dos técnicos da empresa com plantas bioativas e Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs), que impacta as áreas social e ambiental. Por fim, a Epagri vai levar exemplos de suas ações na pecuária. Será demonstrada a produção à base de pasto em unidades de forrageiras adequadas às variadas situações de cultivo.

Para o o gerente regional da Epagri em Criciúma, Edson B. Teixeira, a participação da empresa no evento, em conjunto com a Cooperja, é fundamental para consolidar os trabalhos da extensão rural e pesquisa agropecuária junto ao setor produtivo e a toda sociedade.

Banner do Campo Acelerador Cooperja 2024

O Campo Agroacelerador Cooperja acontece numa área de com 140 mil metros quadrados, onde estarão distribuídas vitrines tecnológicas de arroz, soja, milho, soja na várzea, banana, maracujá, hortaliças, pitaia, lúpulo, pastagens, plantas bioativas, além de exposição de animais, máquinas, equipamentos e veículos. A expectativa da organização é de que o evento movimente em torno de R$ 2,5 milhões em negócios.

Mais informações CLICANDO AQUI.

Leia também: