CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

AgriculturaAssociativismo e CooperativismoCiência e TecnologiaGestão, Mercado e EconomiaNotícias

Café do cerrado mineiro revoluciona com tecnologia

Linha de rebeneficiamento de café da Expocacer

A cafeicultura brasileira, especialmente na região do Cerrado Mineiro, destaca-se por suas práticas sustentáveis e pela adoção de sistemas inovadores na produção de café. A Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado (Expocacer) está na vanguarda dessas inovações ao introduzir uma linha de produção industrial exclusiva para o rebeneficiamento de cafés especiais, focada na meticulosa qualidade dos grãos em pequenos volumes, processando até 3.600 kg por hora.

O novo maquinário, totalmente automatizado, oferece 108 opções de rotas para o rebeneficiamento dos grãos. Equipado com sensor de inteligência artificial para manutenção preditiva, o sistema monitora KPIs (indicadores-chave de desempenho) garantindo controle preciso da produção e manutenção. Projetado para processar cafés de alta qualidade de forma seletiva, o sistema melhora o rendimento, a seleção e a classificação dos grãos.

Unidades exclusivas para preparo e armazenamento de cafés especiais da Expocacer
Unidades exclusivas para preparo e armazenamento de cafés especiais da Expocacer

As unidades de armazenamento da Expocacer (I e II) estão equipadas com quatro linhas de rebeneficiamento de café, capazes de processar até 30.000 kg por hora, equivalente a 500 sacas de 60 kg. Essa capacidade é crucial para atender à crescente demanda por cafés especiais no mercado global.

A introdução de sensores de IA para prevenção preditiva resultou em uma redução significativa de 20% nos custos de manutenção e um aumento de 10% na disponibilidade do maquinário. Essa tecnologia monitora vibrações e temperatura em tempo real, antecipando necessidades de manutenção sem interromper a produção.

Linhas de rebeneficiamento de café da Expocacer, capazes de processar até 30.000 kg por hora, equivalente a 500 sacas de 60 kg
Linhas de rebeneficiamento de café da Expocacer, capazes de processar até
30.000 kg por hora, equivalente a 500 sacas de 60 kg

A cooperativa está avançando rumo à excelência na Indústria 4.0, integrando IA, automação, robótica, IoT e computação em nuvem. Essas tecnologias não só automatizam e otimizam processos, mas também melhoram a conectividade e a agilidade operacional. AO processo industrial está se tornando mais autônomo, usando simulações virtuais para testar novos layouts e processos, garantindo eficiência operacional sem grandes investimentos físicos.

Além do rebeneficiamento avançado, os cafeicultores no Cerrado Mineiro adotam práticas como irrigação inteligente, usando sensores para monitorar umidade do solo e condições meteorológicas. Algoritmos de machine learning otimizam o uso da água, garantindo sustentabilidade ambiental e eficiência na produção. A cooperativa está comprometida em oferecer as melhores técnicas de produção, aliadas à sustentabilidade, para produtores e consumidores. O futuro da cafeicultura é um terreno fértil para inovações que promovam eficiência e qualidade.

Leia também: