CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

CapacitaçãoCiência e TecnologiaDicasMeio Ambiente e EnergiaPetTurismo e Lazer

Aves que frequentam bebedouros de beija-flores

Cambacica (Coereba flaveola) no bebedouro para beija-flores

A proximidade das aves traz um encanto especial aos nossos lares, permitindo-nos apreciar sua magnífica beleza. Poder admirá-los de perto, faz surgir um forte desejo de proteger esses seres incríveis, seja por meio da alimentação ou da preservação de seus habitats naturais. Dessa forma, os bebedouros para beija-flores emergem como uma ferramenta fascinante para atrair essas criaturas deslumbrantes para o nosso dia a dia.

A importância dos bebedouros para beija-flores

Os bebedouros para beija-flores são projetados para oferecer uma fonte de alimentação complementar a estas aves, atraindo-as para espaços mais próximos de observação humana. Embora essenciais, é crucial entender que esses dispositivos não cobrem integralmente as necessidades nutricionais dos beija-flores. Estes pássaros também se alimentam de pequenos insetos para obter proteínas, cálcio, vitaminas e outras substâncias vitais.

Complementando a dieta dos beija-flores

Para os entusiastas que possuem espaço disponível, recomenda-se o cultivo de uma variedade de plantas que produzem néctar, bem como espécies que ofereçam materiais para a construção de ninhos. A preservação de áreas arborizadas é igualmente importante, fornecendo abrigo e promovendo a proliferação de pequenos insetos que servem de alimento para as aves. Ainda assim, os bebedouros surgem como uma estratégia adicional para aproximar essas aves (e tantas outras), facilitando a observação detalhada de seus comportamentos e beleza.

Benefícios dos bebedouros para a observação de aves

A instalação de bebedouros não apenas beneficia os beija-flores mas também atrai uma ampla gama de outras espécies (tiê-sangue; saíras; dentre outras). Essa prática permite que as pessoas experimentem o prazer de observar aves de perto, incluindo a possibilidade de tê-las pousando diretamente em suas mãos. Esses momentos oferecem uma oportunidade única para a educação ambiental para as crianças, promovendo uma conexão profunda com a natureza, sem a necessidade de confinar as aves.

Espécies atraídas pelos bebedouros

Além dos beija-flores, diversos pássaros são atraídos por esses bebedouros, enriquecendo nosso ambiente com sua presença. Algumas das espécies que você pode esperar ver incluem:

Periquito-rico (Brotogeris tirica); 
Tecelão (Cacicus chrysopterus); Guaxe (Cacicus haemorrhous)
Saí-verde (Chlorophanes spiza); Gaturamo-bandeira (Chlorophonia cyanea); Cambacica (Coereba flaveola)
Saíra-beija-flor (Cyanerpes cyaneus); Saí-azul (Dacnis cayana); Ferro-velho (Euphonia pectoralis)
Corrupião (Icterus jamacaii); Encontro (Icterus pyrrhopterus); Catirumbava (Orthogonys chloricterus)
Sanhaço-papa-laranja (Rauenia bonariensis); Tiê-sangue (Ramphocelus bresilia); Mariquita (Setophaga pitiayumi)
Tiê-preto (Tachyphonus coronatus); Saíra-amarela (Stilpnia cayana); Saíra-preciosa (Stilpnia preciosa)
Sanhaço-cinzento (Thraupis sayaca); Saíra-sete-cores (Tangara seledon)
Sanhaço-de-encontro-azul (Thraupis cyanoptera); Sanhaço-de-encontro-amarelo (Thraupis ornata)

Conclusão

A instalação de bebedouros para beija-flores é mais do que um meio de atrair essas aves espetaculares; é uma porta de entrada para a conservação da natureza e a educação ambiental. Ao criar um espaço acolhedor para diversas espécies de aves, contribuímos para a preservação de seu habitat e promovemos um ambiente mais equilibrado e sustentável.

Leia também: