CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

AgriculturaAgricultura FamiliarCiência e TecnologiaGestão, Mercado e EconomiaNotícias

Nova variedade de banana prata é encontrada no Vale do Ribeira

Bananicultura no Vale do Ribeira

Fruta mais consumida no Brasil, a banana é uma grande vocação do estado de São Paulo, maior produtor nacional com 26% do total produzido no país. É no Vale do Ribeira, região no sul paulista, que a bananicultura se destaca, responsável por 70% da produção do estado. Recentemente, uma nova variedade do grupo prata foi encontrada no município de Sete Barras, no Vale do Ribeira, em área comercial de produção da fruta.

Com atributos que encantam produtores e consumidores, a VTP Hayashi surge com grande potencial de mercado. Sua alta produtividade, aliada à qualidade superior dos frutos, tem o potencial de revolucionar a cadeia produtiva, impulsionando o agronegócio. A VTP Hayashi possui características vantajosas quando comparadas a Prata-Anã e Prata Catarina, principais cultivares plantadas no Brasil. A nova variedade ficou em exposição no estande da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), na Agrishow 2024, em Ribeirão Preto.

Entre as vantagens dessa mutação, estão: maior produtividade e maior massa. A variedade é uma seleção da prata catarina, com a vantagem de ter cacho maior, mais distância entre as pencas, cacho quase cilíndrico e forte curvatura do pedúnculo.

A VTP Hayashi exposta no estande da Apta na Agrishow
A VTP Hayashi exposta no estande da Apta na Agrishow

A unidade da Apta Regional de Pariquera-Açú, onde a nova cultivar foi desenvolvida, é referência estadual e nacional no desenvolvimento da cadeia produtiva da banana, desenvolvendo pesquisas para elevar a produtividade dos bananais. Quando o produtor Edson Hayashi encontrou uma planta diferente em meio ao bananal, passou a produzir mudas no laboratório e chamou APTA para registrar junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA).

A unidade da Apta também está pesquisando o uso de composto orgânico no cultivo de bananeiras e a seleção de novas cultivares com resistência à fusariose de bananeira. O projeto busca a saúde do solo com o equilíbrio de fertilizantes químicos e orgânicos, podendo influenciar no aumento e estabilidade da produção.

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *