Cavalo Crioulo - Raça forte forjada nos campos do Sul

Pilha de pneus velhos

“Tempo de decomposição” refere-se ao tempo que os produtos levam para se decompor e desaparecer do meio ambiente

Grande parte do que consumimos pode ser reciclada, alimentando mais uma vez diversas cadeias de produção. Além disso, evitando o descarte irresponsável, preservamos o meio ambiente e livramos diversas espécies de sofrimento e até morte.

Reduzir o consumo e, consequentemente, o desperdício e os rejeitos, reutilizar e reciclar (conceito dos 3R’s), são formas de aliviar este problema, garantindo a melhor utilização dos recursos naturais do planeta.

Pilha de papelão

Alguns conceitos importantes de saber:

Resíduo

É tudo aquilo que sobra de determinado produto (embalagem, casca ou outra parte do processo), que pode ser reutilizado e reciclado. Para isso, os materiais precisam ser separados de acordo com a sua composição.

Rejeito

Este é um tipo específico de descarte para o qual ainda não existe nenhuma possibilidade de reaproveitamento ou reciclagem. Um exemplo de rejeito é o lixo do banheiro, para o qual ainda não existem opções de reciclagem economicamente viáveis e de amplo alcance.

Decomposição

Os resíduos demoram vários anos para se decompor, gerando graves problemas socioambientais. Materiais como plástico, vidro, papel e metais podem ser reciclados e transformados em novos produtos. Além disso, embalagens recicláveis economizam energia elétrica, poluem menos e utilizam menos recursos naturais não renováveis para a sua fabricação.

Indústria de reciclagem

A importância da reciclagem

A reciclagem é um processo que consiste na transformação de materiais já usados em produtos novos, que poderão ser reinseridos na cadeia de consumo sem a necessidade de extrair mais recursos naturais.

Além disso, a reciclagem minimiza a quantidade de lixo acumulado em aterros sanitários e lixões, contribuindo para a redução da produção de gases tóxicos e de chorume — substâncias muito prejudiciais para o ambiente.

A reciclagem também gera empregos em cooperativas e contribui para a renda de diversos catadores de materiais recicláveis, que fazem um trabalho muito importante recolhendo, separando e encaminhando o material diretamente para a reciclagem.

Caminhão da coleta seletiva

Coleta seletiva

É o recolhimento dos materiais que podem ser reciclados, que foram previamente separados na fonte geradora.

Resíduos como pilhas e baterias devem ser levados para locais específicos de coleta. Além de prejudicar o meio ambiente, esses materiais podem liberar substâncias que causam problemas de saúde em seres humanos, como dificuldades renais, pulmonares e cerebrais, além de contaminação ambiental.

Decomposição de matéria orgânica – Compostagem

É o processo por meio do qual os restos orgânicos são quebrados em partículas menores e em nutrientes, através da ação de organismos decompositores. Esses nutrientes são devolvidos ao meio ambiente e podem ser reaproveitados por animais e plantas. Folhas e cascas de frutas e legumes podem ser transformadas em compostos orgânicos ou adubo para as plantas. Trata-se de um processo natural em que os micro-organismos, como fungos e bactérias, são responsáveis pela degradação de matéria orgânica, transformando-a em húmus.

Mudança de hábitos

Além de sujar ruas e entupir bueiros, o lixo polui os rios, atrai animais transmissores de doenças e contamina os solos e as águas subterrâneas. Quando atinge os oceanos, o lixo descartado de modo incorreto prejudica o ciclo de vida de muitos animais, que ficam presos ou se alimentam dele.

Coletando lixo do meio ambiente

A disposição correta do lixo é fundamental para que materiais recicláveis não permaneçam no ambiente causando danos às espécies. Portanto, é primordial termos consciência ecológica e repensarmos nossos hábitos de consumo.

O que fazer para reduzir:

  • Evite empacotamentos desnecessários. Leve sua própria bolsa de compras;
  • Não compre embalagens descartáveis de refrigerantes e outras bebidas;
  • Prefira produtos com embalagens recicláveis;
  • Compre sempre produtos duráveis e resistentes;
  • Planeje bem suas compras para não haver desperdício;
  • Evite produtos descartáveis;
  • Diminua o uso de plásticos;
  • Sempre que possível, substitua o papel comum por papel reciclado.
Containers de coleta seletiva

O que fazer para reutilizar:

  • Separe sacolas, sacos de papel, vidros, caixas de ovos e papel de embrulho que podem ser reutilizados;
  • Use o verso de folhas de papel já utilizadas para rascunho;
  • Utilize coador de café não descartável;
  • Pense em restaurar e conservar, antes de jogar fora;
  • Doe roupas, móveis, aparelhos domésticos, brinquedos e outros objetos, que possam ser reaproveitados por outros;
  • Leve seu lanche ou almoço em recipientes reutilizáveis;
  • Não descarte aparelhos quebrados. Eles podem ser vendidos ao ferro velho ou desmontados, reaproveitando-se as peças;
  • Caixas de papelão ou plástico sempre são necessárias em casa. Guarde-as mesmo que não tenham uso imediato.

O que fazer para reciclar:

  • Faça compostagem doméstica;
  • Separe materiais recicláveis (papel, vidros, metais e plásticos) para:
    • entregar em postos de coleta seletiva;
    • doar ou vender a comerciantes de sucata.

Leia também:

Compostagem – o que não pode ser colocado na compostagem doméstica

BlogOpinião RuraltecTV – Geração de lixo eletrônico: Brasil em posição vexatória

Consumo consciente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.