Cavalo Crioulo - Raça forte forjada nos campos do Sul

Lata de lixo recebendo resíduos orgânicos para compostagem

A compostagem está diretamente relacionada à produção sustentável por ser um processo que trata resíduos orgânicos e industriais contribuindo significativamente para a qualidade do solo

O processo permite que resíduos retornem ao meio ambiente de forma adequada, mas o uso de produtos inadequados na compostagem pode prejudicar produtor e meio ambiente.

A compostagem requer certa quantidade de água e tempo nas leiras para a obtenção de produto de qualidade. Utilizando os meios corretos e os produtos certos destinados ao processo de decomposição o sucesso é garantido.

O que não pode ser colocado na sua composteira doméstica?

É comum vermos as pessoas que vivem no campo utilizarem estercos de aves, bovinos e suínos para fazer composto orgânico. Realmente este material possui alto valor nutritivo, mas só é possível para quem vive em áreas agrícolas. As fezes de cães e gatos, por exemplo, não devem ser utilizadas porque podem contaminar o alimento que será cultivado com este adubo.

Umedecendo a composteira

Então, nós vamos lhe ajudar, montando uma lista do que deve ser evitado!

  • Laticínios. Qualquer derivado de leite não entra. Além do mau cheiro da decomposição, pode atrair organismos indesejados;
  • Nozes pretas. As nozes contêm juglone, um composto orgânico que é tóxico para alguns tipos de plantas;
  • Derivados de trigo. Inclui massas, bolos, pães e quaisquer outros alimentos assados. Esses itens têm decomposição lenta em comparação com os demais e ainda atraem pragas;
  • A maioria dos tipos de papel. Revistas, jornais, papéis de impressão, envelopes e catálogos são todos tratados com químicos pesados, geralmente branqueadores (que contêm cloro) e tintas que não são biodegradáveis. A reciclagem é a solução;
  • Carne. Restos de frango, peixe e carne bovina são muito danosos para a composteira. A decomposição é demorada, causa mau cheiro e atrai animais;
  • Arroz. Depois de cozido, o arroz se torna um perfeito ninho para as bactérias;
  • Serragem de madeira tratada. A serragem é boa para o funcionamento da composteira doméstica porque ajuda a absorver a umidade. No entanto, se a serragem for oriunda de algum tipo de madeira envernizada ou quimicamente tratada, os componentes químicos irão prejudicar as minhocas;
Abastecendo a composteira com resíduos orgânicos
  • Resíduos de animais de estimação. Apesar de se parecerem com fertilizantes naturais, esses resíduos podem conter parasitas e vírus, que trazem riscos potenciais às minhocas e às plantas;
  • Peixes. É melhor deixar escamas de peixe de fora da compostagem. O cheiro pode atrair animais, caso sua plantação fique em um lugar de fácil acesso para eles, e também pode ser desagradável para você, sua família e futuras visitas; Carvão vegetal. Possui grandes quantidades de enxofre e ferro, que fazem mal para as plantas;
  • Plantas doentes. Confira no seu jardim se alguma planta está com fungos ou com alguma outra doença contagiosa. Caso isso se confirme, não a coloque em sua composteira doméstica porque essas doenças podem se transferir para as plantas saudáveis;
  • Gorduras. Alimentos gordurosos podem liberar substâncias que retardam a compostagem e prejudicam o composto;
  • Alho e cebola. Têm decomposição muito lenta e trazem mau cheiro. Acabam desacelerando todo o processo de compostagem;
  • Cascas e polpa de frutas cítricas. Por conta da acidez das frutas cítricas, as cascas acabam sendo responsáveis por desequilibrar o pH da mistura da terra, prejudicando as minhocas.

Realize o processo de compostagem corretamente, economize e tenha um adubo natural de grande potencia, fazendo suas plantas crescerem saudáveis e lindas!

Leia também:

Avicultura de postura – Manejo de dejetos por compostagem

Adubo orgânico com esterco de galinha

11 opções de adubo orgânico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.