CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Vinicultura da Sacramentos com Serra da Canastra ao fundo

O vinho tinto Sabina Syrah 2023, de produção mineira, foi eleito pela segunda vez o melhor vinho tinto brasileiro e melhor do sudeste. A avaliação foi feita pelo Guia Descorchados, do crítico Patrício Tapia, que avalia vinhos dos países da América do Sul, uma verdadeira referência, que analisou vinhos de várias nações dos três continentes em 2023. O rótulo brasileiro está em sua terceira safra e alcançou 93 pontos na publicação.

Produzido pela Sacramentos Vinifer com uvas da Serra Canastra, em Minas Gerais, teve o primeiro reconhecimento na safra de 2021, conquistando o título de melhor vinho brasileiro no Decanter Wine Awards, logo após a primeira colheita de uma pequena plantação que teve início em 2018. Cultivadas no sistema de dupla poda, na Serra da Canastra, em Minas Gerais, a 1,1 mil metros de altitude, as castas do tipo syrah são colhidas e enviadas em refrigeração a Caxias do Sul (RS), um dos principais polos globais de produção de vinho, para dar continuidade ao processo, onde entram em vinificação.

O vinho premiado

A Serra da Canastra sempre foi reconhecida mundialmente pelos famosos queijos, cafés e pela produção de leite. Embora videiras não sejam um tipo de cultivo comum na região, as plantações passaram a registrar presença já há algum tempo.

Plantaram em 2018 e fizeram a primeira vindima em 2021, justamente no ano da primeira safra que a uva foi campeã. Os produtores desconhecem um vinho que tenha sido tão premiado logo na sua primeira safra histórica. Agora, a história se repete com a premiação da segunda safra da mesma uva.

A fazenda São Miguel em Sacramento também tem produção da casta sauvignon blanc, porém a casta syrah é a que marca a história da vinícola, em que toda a produção de fermentação e sanitário é conduzido pelo enólogo, Alejandro Cardozo. A fermentação ocorre com cerca de 66% de cachos inteiros e sem passagem por madeira, resultando em uma fruta limpa e de qualidade, seguida de notas especiadas, defumadas, de ervas e florais. O diferencial da bebida está no sabor fresco e cheio de vivacidade, com uma acidez que dá contrate à textura mais encorpada e firme.

Região de produção

O CEO da Sacramentos, Jorgito Donadelli, ainda segue com os estudos sobre sua plantação, pois há informações importantes que precisam ser pesquisadas a fim de contribuir com o processo de expansão dos negócios. Devido à produção ser menor, ainda não realiza a exportação dos rótulos, mas deseja, em breve, levar os produtos da Sacramentos Vinifer para outros mercados. No momento a vinícola só comercializa via e-commerce e via WhatsApp.

Leia também: