CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Diversidade de produtos do Armazém do Campo

No próximo sábado (27), o Armazém do Campo inaugura oficialmente sua nova sede na cidade de São Paulo. O endereço, Alameda Nothman 806, fica no bairro Campos Elísios, no centro da capital paulista. A mudança mantém o espaço na simbólica região central, alvo histórico de especulação imobiliária e cenário de manifestações populares que mudaram o país.

No novo local de funcionamento, o Armazém divide espaço com outros movimentos e organizações, como a livraria da Editora Expressão Popular. Essa reunião fortalece o caráter de celeiro cultural, já impresso na identidade da iniciativa desde o início, há quase oito anos.

Livraria da Editora Expressão Popular fazendo parte da nova loja
Livraria da Editora Expressão Popular fazendo parte da nova loja

Estar no Armazém do Campo é estar na casa dos movimentos sociais, na casa do povo brasileiro. O espaço pertence à classe trabalhadora e busca atrair um público preocupado com as questões sociais, o consumo consciente e a preservação do meio ambiente. O sentido é as pessoas se sentirem entre iguais. É um espaço em que as pessoas são acolhidas e acolhem.

A ideia de criação de pontos de comercialização de alimentos da reforma agrária surgiu há quase oito anos no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) a partir da percepção de que era preciso conectar os frutos do trabalho das famílias do campo ao ambiente urbano. Hoje, há mais de 30 unidades em todo o Brasil.

Produtos comercializados no Armazém do Campo
Produtos comercializados no Armazém do Campo
Logo do Armazém do Campo

A comercialização já acontecia no cotidianos das comunidades, assentamentos e acampamentos, principalmente em feiras. A partir de políticas como O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), veio a necessidade de mais profissionalização nesse processo.

Um trabalho coletivo criou a marca Armazém do Campo – Produtos da Terra, que com o passar dos anos se consolidou como maior rede de distribuição de produtos da reforma agrária de todo o país. Nas prateleiras é possível encontrar centenas de produtos in natura a industrializados. Uma lista que inclui arroz, feijão, farinhas, frutas, verduras, hotaliças, óleos, derivados do leito, mel, açúcar e mais. Tudo vem de assentamentos do MST espalhados pelo país.

Um lugar para alimentar o corpo e a mente
Um lugar para alimentar o corpo e a mente
Banner da inauguração da nova loja

Além das centenas de produtos orgânicos e agroecológicos, a rede Armazém do Campo se firmou como cenário voltada para a cultura e para o debate democrático. Não só na cidade de São Paulo, mas em todas as unidades, há eventos semanais com esse foco. Além de disponibilizar o alimento dos assentamentos, está fazendo o debate, criando o caldo em torno do alimento saudável, em torno do projeto de agricultura com base agroecológica.

O Armazém do Campo em São Paulo funciona de segunda a sexta-feira, das 9:00 às 20:00. Aos sábados, a casa fica aberta 9:00 às 19:00 e oferece um almoço que já virou tradicional na capital paulista. Para saber onde encontrar uma loja em outras cidades ou comprar online, CLIQUE AQUI.

Leia também: