CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

BlogCampoGastronomiaTurismo e Lazer

BlogViagem RuraltecTV – Destinos desvendados: Vale do Café – A história pouco contada

Fazenda Ponte Alta, Barra do Piraí/RJ
Quando a gente fala de cidade do interior, vem logo à cabeça Minas Gerais, São Paulo. Mas e o Rio de Janeiro? Só tem praia?
 
O Vale do Café é uma região localizada a 120 Km da cidade do Rio de Janeiro que tem a sua história ligada ao século XIX, época do Brasil Império, em que a região produzia 75% do café consumido no mundo. Ela é constituída por 15 municípios: Vassouras, Valença, Rio das Flores, Mendes, Engenheiro Paulo de Frontin, Miguel Pereira, Paty do Alferes, Paracambi, Piraí, Barra do Piraí, Paraíba do Sul, Pinheiral, Volta Redonda, Barra Mansa e Rio Claro. As cidades são próximas e guardam uma distância média de 10 a 15 Km entre si, o que facilita o passeio pela região como um todo.
 
O dinheiro do café construiu ferrovias, iluminação pública e proveu todo o tipo de investimento em infraestrutura que o Brasil fez durante esse período, além dos verdadeiros “palácios rurais” que são as fazendas históricas construídas pelos nobres da região.
A região serrana consegue atender às mais diferentes expectativas. Oferece opções para quem procura arquitetura histórica, museus, música, gastronomia, turismo agroecológico, praticar esportes ao ar livre ou apenas relaxar em meio a uma paisagem verde e montanhosa, com lagos e rios que cortam trechos exuberantes de Mata Atlântica. Os visitantes fazem uma viagem pelo tempo ao conhecer a suntuosa arquitetura rural, composta por casarões, fazendas e senzalas do tempo dos barões. Além de mais de 30 fazendas na região, há atrativos naturais pouco conhecidos.
Preservadas em sua arquitetura e rodeadas de belas paisagens, nas fazendas do Vale do Café é possível fazer uma viagem até o tempo em que os barões ostentavam poder e riqueza. Cada fazenda possui uma história singular com acontecimentos marcantes e curiosidades da época.
Vassouras, Valença e Rio das Flores são três cidades vizinhas que têm como destaque o turismo histórico e cultural. Além das fazendas cafeeiras, como a Ponte Alta, Fazenda União e Cachoeira Grande, possuem núcleos urbanos históricos riquíssimos, com centros culturais, casarões, palacetes, monumentos, igrejas e praças.
 
Engenheiro Paulo de Frontin, Miguel Pereira, Paty do Alferes e Mendes são conhecidas pelo seu clima ameno, sendo essa última reconhecida pela UNESCO, na década de 50, por ser um dos melhores climas do mundo para se respirar. Ainda hoje o ar puro é atrativo da região, que devido à vegetação preservada, sua temperatura fica em torno de 18 a 25 oC durante o ano inteiro.
Rio Claro abriga o Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos, que possui ruínas de uma cidade que precisou ser desocupada e demolida, devido à previsão de alagamento do seu perímetro urbano. Hoje são tombadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC).
 
Paracambi resguarda cachoeiras, rios e trilhas, onde há prática de rafting e canoagem. Pinheiral, no segmento do turismo rural, oferece visitas à criação de porcos, coelhos, cabritos, à horta, mostrando os diversos processos de germinação, oferecendo ainda a opção de almoço no local durante o passeio. Paraíba do Sul se destaca pelo Parque das Águas Minerais Salutaris, onde o visitante tem a oportunidade de conhecer seus três fontanários, encontrar uma variedade de árvores no entorno e aproveitar uma excelente área de lazer.
Em Piraí, um dos pontos altos é fazer uma boa pescaria ou caminhar ao redor da Represa de Ribeirão das Lages e Barra do Piraí guarda um belíssimo refúgio de Mata Atlântica no distrito de Ipiabas.
Agora você já sabe: se quiser explorar o Rio de Janeiro com uma nova perspectiva, inclua o Vale do Café no seu roteiro!
 
 
 
 
 
 
Leia também: