CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

AgriculturaAgricultura FamiliarCiência e TecnologiaMeio Ambiente e EnergiaNotícias

Satélite indica temperaturas do solo acima dos 70°C

Termômetro marcando 74°C

O Brasil vem enfrentando uma grande onda de calor, que deverá persistir ao longo da semana. Essa onda de calor, traz temperaturas acima dos 37-39°C em uma ampla região do Brasil, abrangendo praticamente desde o norte do Paraná até o norte do Nordeste.

Pontualmente, essas temperaturas estão superando os 42°C, como no caso do registro em uma das estações oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) situada em Porto Murtinho (MS) na tarde da ultima segunda-feira. Ainda nesse mesmo dia, pelo menos 158 estações monitoradas pelo órgão, indicaram temperaturas acima dos 38°C, sendo que pelo menos 46 registraram marcas maior ou igual a 40°C.

Além dessas temperaturas elevadas, o solo ainda exposto, com as lavouras recém plantadas, fica suscetível à maior incidência de radiação solar. Isso reforça o aquecimento no solo. Os dados coletados na tarde do último domingo (12) mostram que áreas desde o norte do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Centro-Oeste e Sudeste, registraram temperaturas acima dos 323 Kelvins – aproximadamente 50°C. Alguns pontos entre Barra do Garças (MT) e Piranhas (GO) passaram dos 74°C (medição de 347,6K no sensor do satélite).

Valores acima dos 60°C também foram comuns, como nas proximidades de Santa Fé de Goiás (GO), Itumbiara (GO), Rondonópolis (MT), Cáceres (MT), Jaciara (MT), Corumbá (MS), dentre outras localidades.

Com o solo ainda exposto, os impactos das altas temperaturas do solo nos estágios iniciais do ciclo da cultura soja, podem ser significativos
Com o solo ainda exposto, os impactos das altas temperaturas do solo nos
estágios iniciais do ciclo da cultura soja, podem ser significativos

Os impactos das altas temperaturas do solo sobre o crescimento da soja, principalmente durante os estágios iniciais do ciclo da cultura, podem ser significativos. As flutuações de temperatura em torno do nível ideal na copa da cultura têm um efeito inverso sobre o rendimento da soja.

Isso significa que quando as temperaturas se desviam da faixa ideal, pode impactar negativamente o rendimento da soja. Além disso, as ondas de calor, que podem ou não estar associadas à secas, podem levar a uma diminuição na produtividade da soja, mesmo na ausência de condições de seca.

A estreita relação entre a temperatura da superfície terrestre da copa e a produtividade da soja indica que o vigor da vegetação diminui com o aumento das temperaturas, particularmente durante fases críticas de crescimento, sobretudo no período de floração.

Leia também: