CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

BlogCampoRaças

Raça – O zebu brasileiro – Tabapuã

Mocho Tabapuã

O Tabapuã é uma raça brasileira fruto de cruzamentos entre o gado mocho nacional e animais de origem indiana

Desenvolvido desde de 1907, no município de Leopoldo de Bulhões/GO, foi na década de 40, no município de Tabapuã/SP, que a raça assumiu as características que perduram até hoje.

De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Tabapuã, já em 1912 esses animais foram cruzados com o Nelore, resultando no conhecido gado baio mocho e, finalmente em 1940, um produtor paulista, do município de Tabapuã, incluiu o Gir no cruzamento, resultando na nova raça: Tabapuã.

Depois do Brahman (animal proveniente dos Estados Unidos) e do Indubrasil, o Tabapuã foi a terceira raça neo-zebuína a ser formada no mundo. Mas vale destacar que esta foi a primeira fundamentada nos preceitos de rigoroso planejamento zootécnico e também a primeira raça de zebu mocho formada no Brasil. Após um longo processo de reconhecimento da raça, iniciado na década de 60, apenas em 1981 o Tabapuã ganhou status de raça.

Touro Mocho Tabapuã
Touro Mocho Tabapuã

Qualidades da raça

  • Docilidade
  • Rusticidade
  • Habilidade Materna diferenciada (produz mais leite, desmamando seus produtos mais pesados)
  • Caráter MOCHO (importante na utilização em confinamentos, evitando acidentes e diminuindo área de cocho)
  • Precocidade no acabamento de carcaça e sexual dos machos e fêmeas

Resultados de cruzamentos

Um estudo fez testes com diversos tipos de cruzamentos e chegou a algumas conclusões. Foram realizados os seguintes cruzamentos:

  • Red Angus x Tabapuã;
  • Charolês x Tabapuã;
  • Simental x Tabapuã;
  • Red Angus x Nelore;
  • Charolês x Nelore;
  • Simental x Nelore;
  • Brahman x Nelore
  • Brahman x Tabapuã
Machos da raça em diferentes fases
Machos da raça em diferentes fases
Touro da raça Tabapuã
Touro Tabapuã

Os animais foram abatidos inteiros e aos 15 meses de idade.

Na classificação de “cota Hilton”, entre os 8 cruzamentos avaliados, os melhores resultados foram obtidos pelos cruzamentos entre:

  • Brahman x Nelore
  • Brahman x Tabapuã;
  • Red Angus x Tabapuã

O aproveitamento nestes casos foi de 100%.

Vaca com bezerro ao pé
Vaca com bezerro ao pé
Vacada a pasto
Vacada a pasto

Já na distribuição de carne em relação à carcaça, quanto a traseira e dianteiro/ponta de agulha, entre os 8 cruzamentos avaliados, os melhores resultados foram obtidos pelos cruzamentos de:

  • Red Angus x Tabapuã
  • Brahman x Tabapuã.

Resultados obtidos na avaliação das carcaças dos 8 cruzamentos, lembrando que todos os animais foram abatidos inteiros e aos 15 meses de idade:

Tabela 1 - Cruzamentos - peso/carcaça
Tabela 2 - Cruzamentos - peso/carcaça

Analisando estes dados, podemos concluir que:

  • os cruzamentos com Tabapuã renderam 0,81 @ a mais por animal, que os cruzamentos com Nelore, com o mesmo custo.
  • os cruzamentos com Tabapuã renderam 1,15 @ a mais por animal, que os cruzamentos com Brahman, com o mesmo custo.

Fonte: Associação Brasileira de Criadores de Tabapuã

Leia também: