CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Pescado

Com o crescimento da cadeia produtiva de peixes no Brasil, são necessárias ações efetivas que tornem a atividade cada vez mais sustentável sob os três tradicionais aspectos: ambiental; econômico; e social. No caso do processamento industrial, cuidados precisam ser tomados sobretudo com relação às gestões da água utilizada e dos resíduos gerados. Publicação recentemente editada pela Embrapa e disponível gratuitamente no formato digital mostra casos com diferentes espécies.

O livro tem como editoras técnicas Danielle de Bem Luiz e Viviane Rodrigues Verdolin dos Santos, da Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO). Ao todo, são sete capítulos escritos por 27 autores de instituições como universidades e unidades da Embrapa. A publicação tem como objetivo principal orientar gestores e trabalhadores da indústria de processamento de peixes na identificação de oportunidades e na aplicação de medidas práticas e estratégicas para o processamento sustentável de peixes.

Processamento do pescado

A obra apresenta estudos de caso de empresas que adotaram parâmetros e práticas de responsabilidade socioambiental, servindo como incentivo a outras na busca por melhoria da eficiência no uso da água e da qualidade dos corpos hídricos, contribuindo para o aumento da eficiência socioambiental e econômica do setor.

Lembrando que sustentabilidade é um conceito amplo, nas indústrias, a aplicação de estratégias sustentáveis deve considerar o conceito de “produção mais limpa” (P+L), ou seja, priorizar ações preventivas para evitar a geração de danos ambientais, em detrimento de ações mitigadoras somente ao final do processo, quando os danos já foram gerados.

Dois Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU), são trabalhados na publicação: o ODS 6, que trata de água potável e saneamento; e o ODS 12, que aborda consumo e produção responsáveis. O livro pode ser acessado CLICANDO AQUI.

Leia também: