CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

AgriculturaAgricultura FamiliarCapacitaçãoCiência e TecnologiaCriaçãoGestão, Mercado e EconomiaTurismo e Lazer

Em Goiás, agropecuária criou mais de 5,7 mil novos empregos formais em 2020

Carteira de Trabalho com lavoura ao fundo
O número referente ao campo representa 25,5% das novas vagas
 
A agropecuária goiana mantém saldo positivo de contratações em 2020. No acumulado de janeiro a outubro, foram contabilizados 22.550 novos empregos formais no Estado de Goiás, sendo 5.758 na agropecuária (dentro da porteira).
 
O número referente ao campo representa 25,5% das novas vagas, de acordo com análise feita pela Gerencia de Inteligência de Mercado da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).
 
O agronegócio goiano gera emprego tanto na agropecuária como nos demais setores, já que a agropecuária produz matéria-prima para a indústria e impacta os outros setores da economia, como transporte e varejo.
 
No “depois da porteira”, destacam-se as novas vagas criadas pela indústria de alimentos. Foram criadas 4.794 vagas, sendo 2.209 empregos formais gerados na atividade de abate e produção de carnes, 1.198 novos empregos formais gerados na fabricação de conservas de frutas, legumes e outros vegetais e 1.018 novos empregos formais foram gerados na fabricação de açúcar.
 
Os dados do emprego formal, no acumulado de 2020, refletem a força do agro e são resultado das políticas públicas desenvolvidas pelo governo de Goiás de incentivo à produção e geração de renda.
 
Fonte: Milk Point

Leia também:
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *