CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Minhoca

Amadas… Odiadas… Estão embaixo da terra onde pisamos aos montes, de todos os tamanhos e possuem uma forma de vida bem diferente! Vamos desvendar alguns mistérios?

Adubo para o solo. Começando pelo que realmente importa! São ótimos agentes para a fertilização do  solo. Como mostramos, elas se alimentam de pequenas pedras contendo nutrientes e, após consumirem, criam uma espécie de “composto” que melhora a qualidade do solo, o húmus. Além disso, elas levam ar à superfície e acabam arejando o solo, quando passam pelos túneis subterrâneos criados propriamente por elas.

Húmus de minhoca
Húmus de minhoca

Regeneração. É muito comum partir a minhoca em pedaços pequenos para se colocar em um anzol para pesca, por exemplo. O que você não deve sabe é que essa parte despedaçada pode se regenerar! Algumas espécies podem se regenerar em duas minhocas diferentes, se cortadas na metade. Independente do dano e da espécie, elas podem regenerar a maior parte de seus corpos e o pedaço que sobrevive é a parte em que fica a cabeça.

Sobrevivência. As minhocas existem há cerca de milhões de anos, pois sobreviveram a tragédias como a que matou os dinossauros e a da famosa divisão dos continentes. Atualmente, mesmo parecendo serem todas iguais, existem cerca de 6 mil espécies em todo o mundo.

Sem pulmões. Elas não possuem pulmões para a respiração. A respiração delas é feita por meio da pele. Você já reparou que quando acontece uma forte chuva, elas saem da terra e ficam na superfície? É para possibilitar a respiração.

Alimentação. Elas se alimentam de pequenas pedras constituídas de algum material orgânico, lixo e matéria orgânica. Por ano, elas processam 4,5 quilos e consomem, todos os dias, pelo menos a metade de seu peso.

Hermafroditas. Possuem órgãos feminino e masculino. O local de reprodução fica no “anel” ao redor da minhoca chamado clitellum, onde elas fazem os depósitos de óvulos e espermatozoides.

Clitellum
Detalhe do clitellum
Cruzamento
Cruzamento

Tamanhos. Existe uma espécie de minhoca com o tamanho médio de cerca de 2 metros. A maior espécie já encontrada foi catalogada em 1967 e possuía 6,7 metros. As minhocas da África, por exemplo, podem medir até 6 metros de comprimento.

Leia também: