CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Turismo e Lazer

BlogArte RuraltecTV – Rolando Boldrin, o Sr. Brasil

Rolando Boldrin é uma figura emblemática da cultura popular brasileira. O sétimo filho de uma família de doze irmãos, nascido em 22 de outubro de 1936, foi o único “encarregado” de cantar e contar a nossa terra em verso e prosa desde muito cedo.

Saído do interior de São Paulo, da cidade de São Joaquim da Barra, o caboclinho virou ator de filmes premiados e de novelas acompanhadas no Brasil inteiro e até no exterior, tornou-se compositor, cantor, apresentador e, claro, grande contador de causos.

Rolando Boldrin é um homem de muitos talentos e muita personalidade, mas confessa “sou fundamentalmente um ator, esse tem sido meu trabalho a vida inteira; radioator, ator de novela, de teatro, de cinema, um ator que canta, declama poesias e conta histórias”.

“Não há país no mundo igual ao Brasil. Somos a mistura mais maravilhosa da Terra.”

Rolando Boldrin

Trajetória

Desde pequeno, já tocava viola. Aos doze anos de idade, começou uma empreitada musical com o seu irmão, formando a dupla Boy e Formiga, que fez muito sucesso na rádio do município.

Aos dezesseis anos, foi para a capital São Paulo, de carona em um caminhão. Lá, antes de emplacar na carreira de cantor, foi sapateiro, frentista, carregador, garçom e ajudante de farmacêutico.

Boldrin debutou na música, em 1960, como participante do disco Lurdinha Pereira que se tornou sua produtora durante um período. Em 1974, lançou seu primeiro disco solo, pela Continental, O Cantadô.

Boldrin também teve uma grande experiência como ator de teleteatros da TV Tupi, entre o final da década de 50 e começo da de 60, ao lado de vários nomes como Lima Duarte, Laura Cardoso, Dionísio Azevedo e outros. O livro A TV antes do VT mostra várias passagens do ator na emissora, em fotos registradas das gravações dos programas da TV Tupi, antes da implantação do videoteipe.

Como ator de televisão, entre as décadas de 1960 e 1980, Boldrin atuou em diversas novelas das TVs Record, Tupi e Bandeirantes (em aproximadamente 30 novelas).

Como apresentador de televisão, na década de 80, esteve à frente dos programas Som Brasil (TV Globo), Empório Brasileiro (TV Bandeirantes) e Empório Brasil (SBT). Atualmente apresenta o programa Sr. Brasil, pela TV Cultura de São Paulo.

Após atuar como Pedro Melo em O Tronco (1999), filme baseado no romance homônimo do escritor goiano Bernardo Élis, dirigido por João Batista de Andrade, recebeu o prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival de Brasília. Ainda no cinema, em 2017 fez parte do elenco de O Filme da Minha Vida, com direção de Selton Mello, interpretou o maquinista Giuseppe.

Em 2107 teve sua biografia escrita, A História de Rolando Boldrin – Sr. Brasil, lançada pela Editora Contexto e escrita por Willian Corrêa e Ricardo Taira.

Divulgação da cultura brasileira

Aproveitando o espaço na televisão, Rolando Boldrin é um dos maiores divulgadores da música sertaneja brasileira. Em agosto de 1981, estreou o programa Som Brasil, na TV Globo, com o objetivo de divulgar a música brasileira de inspiração regional. Rolando Boldrin contava “causos”, dançava e exibia peças teatrais e pequenos documentários. Mas o destaque eram as atrações musicais, cujo repertório incluía músicas de cantores e compositores que tinham como fonte a cultura popular brasileira. Boldrin deixou o programa em 1984, mas levou a ideia a outros programas apresentados por ele, Empório Brasileiro, Empório Brasil e Sr. Brasil.

Em 2010, foi tema do desfile da escola de samba Pérola Negra no carnaval de São Paulo com o enredo Vamos tirar o Brasil da gaveta. O seu empenho em ressaltar a cultura nacional foi um dos pontos centrais do desfile.

Conheça a obra completa de Boldrin.

Programa Ensaio 2006 com Rolando Boldrin

Programa Roda Viva de 26 de junho de 2017 com Rolando Boldrin

Poema “O Cantador”, de Guerra Junqueiro, recitado por Rolando Boldrin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *