CAMPO -  A importância dos trabalhadores rurais brasileiros

Manchetes da semana - 09 a 15-09-2023

Aqui você encontra em notas as últimas e mais importantes notícias semanais do agronegócio nacional e internacional

Égua QM bate novo recorde de venda

O leilão do Haras J. Garcia no início do mês, foi realizado com grandes nomes de destaque na raça quartista como parceiros. Animais de peso, genética de alta qualidade e valor provados em pista, foram protagonistas desse momento. Em seu destaque, o lote recorde foi comercializado pelo Rancho Sky, com 50% da Ha Ruby N Diamonds, que é irmã do Pop Superhorse, sendo valorizada a valor de R$ 3 milhões durante o leilão, prática comum em animais de alto valor genético e financeiro, com a formação de condomínios. Diante de uma grande disputa, o arremate aconteceu na batida do martelo tendo o Haras Império como vencedor. O arremate foi feito no valor de R$ 37.500,00 em 40 parcelas, totalizando os 50% do animal em R$ 1,5 milhão de reais. Dessa forma, o animal que agora faz parte do condomínio Rancho Sky e Haras Império, foi valorizado pelo recorde de R$ 3.000.000,00.

Passagem de ciclone mata mais de 29 mil animais no RS

Segundo a Emater-RS, a passagem do ciclone extratropical no Rio Grande do Sul provocou a morte de 29.356 animais, entre bois, vacas, suínos e aves. O ciclone também provocou a perda de 370 caixas de abelhas e 35,5 toneladas de peixe. A produção não coletada de leite chegou a 327,3 mil litros. Houve também perdas nas produções de forragens, que atinge diretamente a produção pecuária. De acordo com os dados preliminares, o ciclone afetou 10.787 propriedades rurais, em 665 localidades, de 50 municípios do Rio Grande do Sul. Além disso, a catástrofe afetou 4.456,8 quilômetros de estradas. Houve problemas de escoamento da produção em 197 comunidades. Também ocorreram danos em 1.192 casas, 621 galpões, 12 armazéns, 116 silos, 25 estufas de fumo, 25 estufas/túneis plásticos para horticultura, 128 açudes (piscicultura/irrigação), 53 aviários e 45 pocilgas.

Barca na Hidrovia Paraguai-Paraná

Brasil se une a países da América do Sul contra restrições à navegação pela hidrovia Paraguai-Paraná

Os governos de Brasil, Bolívia, Paraguai e Uruguai pediram à Argentina que deixe de aplicar medidas restritivas à navegação pela hidrovia Paraguai-Paraná, depois de a nação ter retido uma embarcação por causa da cobrança de um polêmico pedágio. Os cinco países são sócios no canal fluvial de mais de 3.400 quilômetros de extensão, crucial para o transporte de grãos até os portos. O Paraguai tem questionado a cobrança de um pedágio no trecho argentino da hidrovia. O país vizinho afirma que a tarifa se justifica pelos custos que tem de manutenção. A tensão aumentou na semana passada, com o embargo e a interdição da saída de um barco que transportava combustível da empresa paraguaia Mercurio Group, que deveria zarpar rumo a Assunção. O Paraguai obteve apoio dos outros sócios, para um comunicado conjunto que lamentou a aplicação do pedágio, considerada uma ação estabelecida “unilateral e arbitrariamente” e “à margem” dos acordos “e disposições regulamentares internacionais vigentes”.

Novas Unidades Técnicas Regionais de Agricultura e Pecuária são instaladas em seis estados

Os estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul agora passam a contar com novas Unidades Técnicas Regionais de Agricultura e Pecuária (Utras) vinculadas às Superintendências Federais de Agricultura (SFA). A oficialização das novas unidades descentralizadas foi publicada na Portaria nº 597, no Diário Oficial da União (DOU). A instalação de Utras tem como objetivo ampliar a atuação do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) de forma descentralizada para aproximar o serviço técnico das zonas produtivas agropecuárias e agrícolas no Brasil.

IBGE prevê safra recorde de 313,3 milhões de toneladas para 2023

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado elo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve registrar novo recorde em 2023, totalizando 313,3 milhões de toneladas. Trata-se de um valor 19% maior ou mais 50,1 milhões de toneladas que a obtida em 2022 (263,2 milhões de toneladas). Na comparação com julho, a estimativa assinalou alta de 1,4%, com acréscimo de 4,4 milhões de toneladas. A área a ser colhida este ano deve ser de 77,5 milhões de hectares, 5,8% maior do que a área colhida em 2022 (aumento de 4,3 milhões de hectares), e 0,6% maior que a estimativa de julho.

Agricultora cultivando

Governo Federal libera até R$ 420.000,00 para mulheres do Agro

As mulheres do agro também vão ter uma linha específica de crédito. O chamado crédito de investimento para atender às necessidades da mulher produtora rural, independente do estado civil. É possível financiar investimentos destinados à construção, reforma ou ampliação de benfeitorias e instalações na propriedade rural, e também a aquisição de máquinas, equipamentos e implementos, a aquisição de matrizes, a formação e recuperação de pastagens, proteção e correção do solo, a aquisição de bens como tratores e embarcações, entre outras atividades. Com a linha de crédito, Pronaf Mulher, específica para as mulheres do agro, o Governo Federal libera até R$ 420.000,00.

Petrobras buscará ser a maior desenvolvedora de projetos eólicos do Brasil

A iniciativa vem em momento em que a empresa está reformulando seu planejamento estratégico para agregar novos projetos voltados para a transição energética e que visam construir uma estratégia de longo prazo. A empresa reiterou que avalia a inclusão de projetos renováveis em sua carteira, incluindo eólicas offhore (no mar) e hidrogênio.

PL do Pantanal delimita ampliação de práticas agrícolas na região

Caso aprovado, o projeto de lei 1015/2023 irá delimitar a ampliação de práticas agrícolas na região do Pantanal. A proposição visa promover a preservação e proteção do Pantanal Mato-Grossense, através de medidas como a delimitação e proteção de áreas prioritárias de conservação. Para isso, será proibido a abertura de novas áreas para monoculturas.

Produtores de MT são remunerados para manter preservação das florestas

Um grupo de produtores em Sapezal (MT), aderiu ao projeto Conserv do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), que remunera proprietários de terras por serviços ambientais. Essa parceria mantém nove mil hectares intactos de excedente de reserva legal. O projeto Conserv está na fase experimental, que se estende até 2024. Os recursos financeiros, para o pagamento por serviços ambientais, vem das embaixadas da Noruega e Holanda.

Horta em comunidade urbana

Governo lança programa para estimular agricultura urbana

O Programa Nacional de Agricultura Urbana e Periurbana foi criado nesta semana por meio de decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União. A medida prevê atividades agrícolas e pequenas criações de animais nas cidades e em áreas de transição para o setor urbano, por meio do manejo sustentável. A implantação do programa será feita pelos ministérios do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar; do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome; do Meio Ambiente e Mudança do Clima; e do Trabalho e Emprego, por meio de editais que selecionarão projetos a serem financiados para implantação da proposta, aquisição de material de consumo, ou capacitação para as atividades a serem desenvolvidas. Além do estímulo à agricultura sustentável, o novo programa busca gerar renda e segurança alimentar, além de tornar os espaços urbanos mais resilientes às mudanças climáticas.

Regulamentação dos bioinsumos é aprovada no Senado

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado Federal aprovou, por unanimidade, o projeto de lei que regulamenta os bioinsumos. Insumos biológicos são produtos feitos a partir de microrganismos, materiais vegetais, naturais e utilizados nos sistemas de cultivo agrícola para combater pragas e doenças e melhorar a fertilidade do solo, além da disponibilidade de nutrientes para as plantas.

Decreto de Lula cria comitê para “desintrusão” de terras indígenas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou um decreto que cria o Comitê Interministerial de Desintrusão de Terras Indígenas. A medida, publicada no Diário Oficial da União, pretende evitar a ocupação ilegal dessas terras, colaborar com autoridades policiais para prevenir e repreender crimes nessas terras e identificar ameaças e “pressões” a indígenas, além de assegurar a integridade física das comunidades. De acordo com o decreto, o comitê deve planejar e coordenar ações para “efetivar o direito dos povos indígenas ao usufruto exclusivo de seus territórios, respeitado o princípio do diálogo intercultural”.

Carregamento de grãos para exportação

Exportações do agronegócio batem recorde para os meses de agosto

As exportações brasileiras de produtos do agronegócio subiram 6,6% em agosto deste ano, na comparação com o mesmo mês de 2022, atingindo US$ 15,63 bilhões. O valor correspondeu a 50,4% do total exportado pelo Brasil. Segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária, dois fatores explicam o resultado de agosto: aumento da quantidade exportada e redução de preços.

Comissão do Senado aprova anistia para pequenos agricultores

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) aprovou esta semana o projeto de lei que anistia dívidas de operações de crédito rural, dos anos 2021 a 2023, contratadas por agricultores familiares nos estados atingidos por perda de safra em razão de estiagem ou excesso hídrico (PL 7/2022). O projeto recebeu parecer favorável, na forma de um substitutivo, e segue agora para a análise na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), em decisão terminativa. Como justificativa para a proposta, o autor citou as fortes chuvas que assolaram os estados de Minas Gerais, Maranhão, Pará e Bahia no primeiro semestre do ano passado mas foram apresentadas emendas para beneficiar os agricultores atingidos por um ciclone, no Rio Grande do Sul, e pelas enchentes, no Acre.