Cavalo Crioulo - Raça forte forjada nos campos do Sul

RaçasTurismo e Lazer

BlogRaça RuraltecTV – Pastor Maremano Abruzês

Pastor Maremano Abruzês
Imponência, força e resistência. Combinando essas características com inteligência e independência, temos um companheiro exemplar.
 
Um trabalhador eficaz, capaz de cuidar de todo o rebanho, atento a qualquer ameaça. Mas também um amigo com um coração dócil, calmo e muito afetuoso!
 
Em resumo, a parceria está ali, silenciosa, mas cheia de carinho e cuidado entre cachorro e tutor.

Origem: Itália.

Peso:
Fêmea: 29,5kg-41kg
Macho: 34kg-45kg

Altura:
Fêmea: 61cm-68,6cm
Macho: 66cm-73,6cm

Expectativa de vida: 11-13 anos

História
 
Integrante do grupo de cães de pastoreio, acredita-se que o pastor maremano abruzes possui algum grau de parentesco com o antigo Mastiff.
Seja como for, o seu desenvolvimento seguiu na linha dos cães nativos da montanha. O fato é que preciosos documentos históricos mostram a presença dessa raça muito antes da era cristã. Isto é, tão antiga que suas características foram descritas e representadas desde os tempos romanos. No entanto, a história da raça é datada oficialmente em 1898.

Polêmica sobre a raça
 
Primeiramente, acreditava-se que eram, na verdade, duas raças distintas: o Abruzes e o Maremano. Antes de mais nada, essa polêmica ocorreu porque a origem envolvia duas regiões diferentes. Porém, centenas de anos atrás, tais localidades não eram o mesmo país como é atualmente. Eis que os estudos conseguiram identificar que o pastor maremano que conhecemos hoje é descendente de ambas as raças.
Esse lindo peludo é o resultado do cruzamento entre os cães da região litorânea e da área montanhosa, ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial. Por conseguinte, na década de 1950, o Abruzes e o Maremano se tornaram uma única raça. A discussão foi encerrada e a raça foi, então, nomeada como pastor maremano abruzes.

Características
Cão de pastoreio. O pastor maremano classifica-se no grupo canino de pastores e trabalhadores. Afinal, como seu próprio nome já diz, a raça possui uma admirável aptidão para zelar pelo rebanho. Não é à toa que essa função de tomar conta de ovelhas, bois, cabras, etc. faz parte de sua trajetória. Aliás, até hoje esse velho dever continua sendo o seu atual ofício em muitas fazendas.

Outra característica importante da raça é a sua coragem e determinação. Ou seja, essa raça enfrenta qualquer perigo com muita destreza a fim de assegurar a sua área. Isso inclui não só o rebanho, mas a propriedade e sua família.

Cão de estimação. Embora tenha origem no trabalho, o pastor maremano abruzes é um perfeito cão de estimação. Essa raça é muito dócil, carinhosa, calma e independente. É aquele membro da família que conquista e se dá bem com todo mundo. A devoção e a lealdade às pessoas queridas são enormes. Também é típico do pastor maremano a sua constante atenção e vigia.
 
Essa raça pode ser um ótimo cão de guarda. E como é bastante pacífica, sua forma de agir também é bastante peculiar. Portanto, diante de uma ameaça, os peludos protegem sem usar a força física, preferindo agir com o intuito de afastar o perigo. Atacam somente se necessário – e com treinamento, claro. 

Cores da raça. Com uma pelagem longa e abundante, o pastor maremano abruzes deve ter a cor branca sólida. De acordo com a Confederação Brasileira de Cinofilia, nuances de marfim, laranja pálido, ou limão, em certos limites, também são aceitas nos padrões da raça.

Temperamento. O pastor maremano é um animal dócil e carinhoso, profundamente dedicado à sua família. Muitos podem até duvidar desse lado afetuoso, porque não costumam “pedir carinho”. No entanto, demonstram seu amor de formas mais sutis. Por exemplo, ficar perto ou sentar encostando em seu tutor. Se engana quem interpreta seu jeitinho como frio.
 
Por ser um cão de pastoreio, o pastor maremano desde filhote se desenvolvia passando dia e noite com o rebanho e tomando suas próprias decisões. Essa trajetória fez dele um cão mais reservado e independente.
 
Todavia, não espere que o pastor maremano abruzes seja 100% obediente. A sua autonomia e inteligência, por vezes, fala mais alto. Essa “rebeldia” é fruto do antigo ofício de liderar o bando.

A relação com crianças, com estranhos e com outros animais. É um ótimo amigo para crianças e idosos, exalando tranquilidade e proteção. Também é bem amigável com outros animais e cães. Seu jeito mais reservado propicia um fácil convívio em geral. No entanto, pessoas estranhas sempre o deixam mais receoso no começo. Com treinamento, o pet pode se socializar com as suas visitas e se divertir com elas. 
Como mantê-lo sob controle? Por ser proveniente do labor, o pastor maremano requer espaço e exercícios físicos.  Ou seja, evite viver com ele em apartamento. Uma casa com um amplo jardim já diminui consideravelmente as chances de o cão querer quebrar tudo. Passeios, brincadeiras e aprendizados também são primordiais para gastar energia, tanto do pastor maremano filhote como do adulto. 

Outro ponto importante é que a raça precisa de treinamento e paciência, sendo um pouco difícil de ser treinada devido à sua natureza independente e sua admirável inteligência.
 
O pastor maremano está sempre alerta e assegurando a casa e a família de corpo e alma. Por isso, é comum que faça ronda constante ao redor da casa e fique muito atento durante os passeios. E mesmo quando está desfrutando da companhia de seres humanos, os ouvidos estão em alerta para cuidar de tudo e de todos.

Leia também:
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.